Turismo Cultural Tipos de Turismo

Turismo: Nota Histórica 

Evolução do turismo e suas características

O anseio pelas viagens, o desejo de conhecer outros povos e estabelecer relações com outras civilizações foi sempre uma constante na história do Homem. Por diversas razões, religiosas, comerciais, políticas, de expansão territorial ou por simples curiosidade, a história do homem está profundamente ligada às deslocações e às viagens.

De acordo com as características da evolução registada ao longo dos tempos podemos identificar três épocas históricas do turismo: a idade clássica, a idade moderna e a idade contemporânea que, não coincidem com as idades históricas do mesmo nome.

 

Turismo na Idade Clássica

Este período vai desde os primórdios das primeiras civilizações até à metade do século XVIII.

Não é possível localizar no tempo atribuir-se aos sumérios o mérito de terem criado as condições para o seu desenvolvimento. A eles se deve a invenção da moeda e seu desenvolvimento do comércio, há cerca de 6000 anos, que deram origem a uma motivação de pessoas até então desconhecida. Com as suas posteriores invenções da escrita cuneiforme e da roda, criaram as primeiras condições que possibilitaram a realização das viagens, não só para efectuar transacções comerciais, mas também para outros fins.

Há mais de 5000 anos eram organizadas viagens pelo rio Nilo, No Egipto, para visitar os vários templos que ao longo dele se estendiam. Os romanos e os gregos viajavam para visitar os templos e as 7 maravilhas do mundo da área do Mediterrâneo, em particular as pirâmides e os monumentos do Egipto que ainda hoje constituem uma das grandes atracções turísticas do mundo. A Grécia e a Ásia Menor atraíam grandes multidões por altura dos Jogos Olímpicos, Píticos, Istmicos e Nemeus e ofereciam grande número de atracções como as produções teatrais, os banhos termais, competições atléticas e festivais.

No entanto, é com o desenvolvimento das instalações termais, iniciadas 25 a c, em Roma, que nascem os verdadeiros centros de turismo que se prolongam até aos nossos dias.  

A grandeza das instalações termais com piscinas, banheiras de água quente, salas de saudação e massagens, acompanhados de representações teatrais, jogos de circo, corridas de carros e outras distracções, a que hoje damos o nome de animação, permitiram que o termalismo desempenhasse um papel importante no plano das viagens e da animação que ainda hoje se mantém.  

 

Turismo na Idade Moderna

A partir de meados do século XVIII produzem-se grandes mudanças, quer a nível tecnológico, quer a nível económico, social e cultural, que introduzem alterações significativas nas viagens. É nesta altura que se tornam populares, entre as camadas sociais de maiores recursos, as viagens de recreio como forma de aumentar os conhecimentos, procurar novos encontros e experiências.

A primeira década do século XX caracterizou-se por inovações e transformações que alteraram profundamente os modos de vida. A racionalização do trabalho e as reivindicações sindicais, conduziram a uma maior democratização das sociedades e a novos conceitos de vida.

O tempo de trabalho diminuiu e alcançou-se, deste modo, o direito ao repouso semanal vindo o conceito de lazer a surgir como uma nova noção. O turismo transforma-se, assim, num fenómeno da sociedade.

É sempre a evolução da sociedade e da organização do trabalho que constitui o pano de fundo destas mudanças.

Estavam criadas as condições para a universalização do turismo e para o seu desenvolvimento como actividade económica consistente, no entanto, a eclosão da II Guerra Mundial fez atrasar a sua evolução.

Durante este período, o turismo iniciou a sua expansão mundial, caracterizando-se pela procura de diversão e descanso e pelas viagens culturais.

 

Idade Contemporânea

As profundas e rápidas alterações ocorridas nesta época a todos os níveis, levaram a que de geração para geração se fossem modificando o comportamento e as atitudes dos homens e que os valores se modificassem. 

Da diminuição do tempo de trabalho semanal e das férias pagas nos países mais desenvolvidos surge-nos o tempo livre.

No domínio das motivações o turismo de massas, especialmente o turismo de “sol e praia”, foi gradualmente evoluindo dando origem a uma actual e crescente procura de actividades culturais susceptíveis de contribuírem para o enriquecimento individual e para o alargamento dos conhecimentos.